Foi sim…

Eu te senti. À fúria incontrolável dos teus lábios, cedi. Com lágrimas nos olhos e sem muito pensar, pouco a pouco me deixei levar. Perdi-me ao te encontrar. Como em um grande clichê de romance barato que aspira tornar-se épico. Remoendo dramas, entre soluços e declarações. O temor da perda. A inocência da conquista. Dois corações. Eu gostei dos teus olhos. Gostei de vê-los olhando pra mim, fixos em mim. Como se me lessem. Como se vissem o que há por dentro. Como se passassem além corpo, percorressem a alma, mas a procura do que? Eu não sei. Só sei que eu te senti. Busquei a ti e vieste a mim. De peito aberto, sem pré-requisitos a serem cumpridos. Puros. Prontos. Amando mesmo que o amanhã nos reservasse um iminente fim. Foi sim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: